terça-feira, 27 de abril de 2010

A infância leva a marca do Senhor


Nenhuma alma que foge à obediência pode levar o selo de Deus. Nem as mais alcantiladas inteligências, nem os mais altos cumes da vida mística serão verdadeiros sem a marca da humilde obediência.
Deves desconfiar instintivamente daqueles que não sabem submeter-se a seus superiores, porque eles podem escrever, agir ou falar brilhantemente, mas nenhum bem podem conseguir.
A obediência é a couraça dos humildes e dos pequenos. Estes sabem que cessando de consultar a bússola infalível da obediência, a alma se desgarra nos caminhos áridos, onde em breve lhe faltará a água da graça.
Como santa Teresa deve ter um santo e nobre orgulho de afirmar: “Sou filho da Igreja”. E deves alimentar o gosto de morrer, se possível e necessário for, num campo de batalha, em defesa da Igreja tua Mãe imortal. Por isso não podendo fazer outra coisa imola-te de amor por ela. Tudo em ti deve ser para a Igreja e para as almas. Sentirás um ardor incontido de ajudar com tuas orações os sacerdotes e os missionários em todo o mundo. Faze tua a Glória que se reflete na fronte de tua mãe.
Nasce daí o culto verdadeiramente filial que deves nutrir para com o Anjo visível do Reino, o chefe supremo da Igreja, o doce Cristo na terra, o Santo Padre, que neste momento da história está revestido da autoridade do mesmo Deus, na sucessão direta do Apóstolo Pedro, constituído por Jesus o chefe de sua Igreja.
Fonte: Infância Espiritual de Santa Terezinha, Monsenhor Ângelo R. Lucena
Hoje falta muito isso a nós, pois não queremos mais ser crianças aos olhos de Deus, por isso devemos rezar, para pedir essa humildade em obedecer Aquele que nos deu a vida.
feita por: Thais

Nenhum comentário:

Postar um comentário