segunda-feira, 5 de abril de 2010

Reflexões para Páscoa


A ressurreição de Nosso Senhor tem três características que devem ser as qualidades da nossa ressurreição espiritual do túmulo do pecado para o estado de graça, da tibieza para o favor.
I - A ressurreição foi verdadeira- O Senhor ressuscitou verdadeiramente.
Nossa ressurreição espiritual deve ser verdadeira, de tal modo que nunca mais sejamos escravos do demônio e do pecado.
II – Foi conhecida e manifesta. E apareceu.
Nossa ressurreição espiritual deve ser exterior e edificante, isto é, deve manifestar-se na correção dos hábitos, na mudança dos costumes, por uma vida regular, piedosa e santa...
III- Foi constante; Jesus ressuscitado não morrerá mais.
Nossa ressurreição deve ser também constante e firme. Mortos para o pecado, não devemos mais cometê-lo.
Ressuscitados como Jesus Cristo, não nos devemos expor à tirania das paixões...
Cristo redivivo tem os quatros dotes da agilidade, claridade, impassibilidade e sutileza.
A nossa conversão deve manifestar-se na prontidão em obedecer à lei de Deus... no brilho da nossa pureza... na impassibilidade diante de tudo o que convida e arrasta ao pecado, e na facilidade de romper todos os obstáculos quando se trata de servir a Deus...
Tudo isto conseguiremos na santa comunhão. Cristo, tomando posse de nossa alma, nos tornará ágeis no caminho da virtude: brilhantes na prática da virtude, impassível à seduções do mundo, e vitorioso contra todos os obstáculos que nos tentam afastar do caminho de Deus....
QUEM COME A MINHA CARNE, VIVERÁPOR MIM.
Peçamos a graça dessa grande fortaleza que é Jesus Sacramentado Vivo e Verdadeiro, que é nosso Tudo, para nossa frágil vida, atráves da Santa Comunhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário