segunda-feira, 31 de maio de 2010

Visitação de Nossa Senhora


O mês que a devoção popular cristã dedicou de modo especial ao culto da Mãe de Deus encerra-se com a festa litúrgica que recorda o segundo “mistério gozoso”. Nossa Senhora foi visitar com solicitude sua prima Isabel, para lhe oferecer os serviços que uma jovem senhora pode prestar a uma anciã que esperar tornar-se mãe. Maria foi movida pelo desejo de comunicar à prima a alegria que sentia pelo “prodígio” nela operado pelo Senhor. A estas razões humanas Lucas acrescenta outra de ordem divina. O fraseado que ele utiliza para narrar o fato faz compreender que a habitação de Deus no meio dos homens se coloca em novo plano também na pessoa de Maria. Enquanto trás seu filhinho, é ela a verdadeira morada de Deus, e como tal é reverenciada pela prima. Deus vem, afinal, habitar entre os homens, porém sua morada não é mais um templo de pedra, é uma pessoa! De hoje em diante, não será mais com pedras que se há de construir a habitação de Deus na terra, será com a fé, o amor, a dedicação, a esperança. A festa da “ Visitação” foi celebrada pelos Franciscanos no fim do século XIII. O papa Bonifácio IX introduziu-a no calendário universal da Igreja e Clemente VIII(1608) compôs os textos litúrgicos usados até à última reforma.

Peçamos também graça de imitar Nossa Senhora para estarmos sempre dispostos a ajudar o próximo, pois podemos oferecer os sacrifícios diários para salvação das almas.
Fonte: Missal cotidiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário