sexta-feira, 9 de julho de 2010

Oração para depois da comunhão (S. Tomás de Aquino)


Dou-vos graças, Senhor santo, pai onipotente, Deus eterno, a Vós que, sem merecimento nenhum da minha parte, mas por efeito de vossa misericórdia, Vos dignastes saciar-me, sendo eu pecador e vosso indigno servo, com o Corpo adorável e com o Sangue precioso do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Eu Vos peço que esta comunhão não me seja imputada como uma falta digna de castigo, mas interceda eficazmente para alcançar o meu perdão; seja a armadura da minha fé e o escudo da minha boa vontade; livre-me dos meus vícios; apague os meus maus desejos; mortifique a minha concupiscência; aumente em mim à caridade e a paciência, a humildade, a obediência e todas as virtudes; sirva-me de firme defesa contra os embustes de todos os meus inimigos, tanto visível como invisíveis; serene e regule perfeitamente todos os movimentos, tanto da minha carne como do meu espírito; una-me firmemente a Vós, que sois o único e verdadeiro Deus; e seja, enfim, a feliz consumação do meu destino. Dignai-vos, Senhor, eu Vos suplico conduzir-me, a mim pecador, a esse inefável festim, onde, com o vosso Filho e o Espírito Santo, sois para os vossos santos luz verdadeira, gozo pleno e alegria eterna, cúmulo de delícias e felicidade perfeita.
Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém!

Fonte: Livro Seletas de Orações

A Igreja nos ensina que ao comungar Jesus eucarístico devemos permanecer perante 20 minutos de silêncio ( Ação de Graças) adorando Jesus que está em nós, essa prática foi se perdendo ao longo do tempo, devido hoje nosso mundo ser agitado, mas sabemos que ele está dentro de nós, o seu sangue corre em nossas veias, então podemos fazer alguns minutos de adoração após a santa missa, para estar em maior união com Cristo Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário