segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O caminho para o Céu é o dos que são humildes como Maria, diz o Papa Bento XVI

Ângelus dominical
O caminho para o Céu é o dos que são humildes como Maria, diz o Papa Bento XVI



.- Milhares de fiéis e peregrinos provenientes de diversos lugares do mundo se reuniram este meio-dia na Praça central de Castel Gandolfo para rezar o Ângelus dominical com o Papa Bento XVI, quem ao introduzir a oração à Mãe de Deus, a quem a Igreja recorda hoje em seu advocação de Maria Rainha, ressaltou que ela é o é o exemplo perfeito de como Deus assinala o caminho ao Céu como aquele dos que são humildes como ela.

“A Mãe de Cristo é contemplada enquanto é coroada por seu Filho, e assim associada à Realeza universal. A Virgem Maria é o exemplo perfeito da verdade evangélica pela qual Deus rebaixa os soberbos e aos potentes deste mundo e eleva os humildes”, disse o Papa no dia em que a Igreja universal celebra à Mãe de Deus com o título de Rainha.

O Pontífice ressaltou como “a pequena e simples jovem de Nazaré se converteu na Rainha do mundo”, e definiu esta realidade como “uma das maravilhas que revela o coração de Deus”.

“Naturalmente –acrescentou– a realeza de Maria é totalmente relativa à realeza de Cristo: Ele é o Senhor que depois da humilhação da morte na cruz, foi exaltado pelo Pai sobre toda criatura no céu, na terra e por debaixo desta”.

Deste modo o Santo Padre fez notar que toda a vida de Maria é plenamente associada à vida do Filho, a seu mistério: “em sua encarnação; em sua vida terrena; em sua Paixão e Morte; e finalmente na glória da Ressurreição e Ascensão ao Céu”.

“A Mãe compartilhou com o Filho não somente os aspectos humanos deste mistério, mas também, por obra do Espírito Santo nela, a intenção profunda, a vontade divina, de modo que toda sua existência, pobre e humilde, foi elevada, transformada, glorificada passando pela ‘porta estreita’ que é Jesus mesmo”, acrescentou.

Bento XVI afirmou também que “Maria é a primeira que passou pelo caminho aberto por Cristo para entrar no Reino de Deus, um caminho acessível aos humildes, a quantos confiam na Palavra de Deus e se empenham em pô-La em prática”.

Antes de rezar o Ângelus, o Papa aproveitou a festa de hoje para “renovar, como filhos da Igreja, nossa devoção àquela que Jesus nos deixou como Mãe e Rainha. Confiamos à sua intercessão a oração cotidiana pela paz, especialmente ali onde interfere a absurda lógica da violência, para que todos os homens se persuadam de que neste mundo devemos nos ajudar uns aos outros como irmãos para construir a civilização do amor".

Seguidamente, o Papa rezou o Ângelus, saudou os presentes em diversos idiomas e repartiu sua Bênção Apostólica. O Papa fez ainda uma saudação aos peregrinos de língua portuguesa:
“Saúdo também o grupo brasileiro da paróquia de São Joaquim, diocese de Franca, e demais peregrinos de língua portuguesa, desejando que esta peregrinação vos ajude a fortalecer a confiança em Jesus Cristo e a encarnar na vida a sua mensagem de salvação. De coração vos agradeço e abençôo. Ide com Deus!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário