quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O que é o Rosário ou o Terço?

Algumas pessoas já me perguntaram sobre a diferença entre o Terço e o Rosário pois bem, o Rosário é o conjunto de 200 Ave-Marias, ou seja, 20 mistérios que contemplamos desde a anunciação do anjo Gabriel até a coroação de Maria como Rainha do Céu e da terra. Já o Terço como o próprio nome diz se trata da quarta parte do Rosário, ou seja, 50 Ave-Marias ou 5 mistérios. Temos então, o Rosário dividido em três partes:


A primeira parte os Mistérios Gozosos, a segunda parte os Luminosos a terceira parte os Mistérios Dolorosos e por fim os Mistérios Gloriosos. Quem achar difícil no seu dia-a-dia rezar o Rosário inteiro, pode dividi-lo rezando a primeira parte de manhã, a segunda à tarde e a terceira à noite, mas se mesmo assim continuar difícil pode fazer como o proposto acima, rezando uma quarta parte por dia, ou seja, o Terço.


Será que o Rosário (Terço) não é uma oração mecânica, pouco inteligente? Existe o risco de fazer do Rosário (Terço) uma oração mecânica, na qual a única preocupação é a repetição apressada. Porém, quando paramos para examinar o sentido da repetição, descobrimos: a força do Rosário (Terço) está na repetição, pois meditamos, como disse nosso amado Papa João Paulo II: “O rosário sem meditação é como um corpo sem Alma, ou seja, vazio”

Diz Jesus: "Se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no reino dos Céus" (Mt 18,3).
Quando rezamos o Terço, estamos diante de Deus, do modo que mais lhe agrada, como um coração de criança e sem impor condições a Ele.

Um comentário:

  1. Excelente post. Antigamente eu achava também a reza dele muito mecânica e eu me perguntava o porque daquela repetição. Me diziam também que os jesuitas é que faziam isso para que os indiozinhos decorassem a Ave-Maria. Bem, com meu amadurecimento e necessidade de orar, assisti a um filme chinês " De volta para casa" e tudo me clareou como um ráio a tal repetição. Realmente a força está na repetição. O eco ecoa nos confins do universo e chega onde precisa chegar. Eu creio.

    ResponderExcluir